Segue o Loucuras por email...

quarta-feira, 14 de março de 2007

Eis as palavras...

Revejo-me entre as palavras,
Não o que digo
Mas muito mais o
Que não digo,
Vejo
o meu pensamento
que corre
No breve momento
Em que me dou
Em que tiro de mim
o que escrevo.

Vejo-me nas palavras,
Toco-as sem as tocar
Lanço-as,
Recolho-as
Baralho-as
no fundo de mim.

E nada faz sentido
Porque o sentido
É tudo
E não é nada...

Relato sentimentos
Misturo revoltas
Envolvo
Em solidão,
ou não
E...
...eis as palavras.

6 comentários:

poetaeusou disse...

Revejo-me entre as palavras
Vejo-me nas palavras
... eis as palavras
ab)

Paulo Sempre disse...

Acho inúteis as palavras....quando...

TONY, Duque do Mucifal disse...

gostei iemenso!
E estás um bocado mais alegre...

Lusófona disse...

Vim adoçar o meu dia com
a sua poesia :)

Beijos

TINTA PERMANENTE disse...

Alguém espreita as frestas de luz que escoam por entre as linhas. E, então, as cores são mais nítidas...
Abraços!

Ana R disse...

Muchas gracias por visitar mi blog.
Me ha sido muy grato acercarme al tuyo y descurír tan bellas palabras.

Un abrazo