Segue o Loucuras por email...

quinta-feira, 29 de março de 2007

E vou ficando...

Queria ficar aqui,
hoje e amanhã,
e mais um dia e outro,
ter como espelho o riacho,
esquecer os sapatos
em casa
e passear por entre as ervas
que amanhecem
a primavera!

Ao longe oiço os animais
que se alimentam destes prados,
e os seus guardadores,
contam-me histórias,
e eu fico quieta a ouvi-los,
não têm nada e têm tudo,
pois guardam lá dentro
o segredo do amor!
Falam-me do sol,
da chuva, das neves e da
vida, que gira
em volta do nada...
Aqui, neste mundo,
não há nada,
mas existe tudo!

15 comentários:

Flôr disse...

Bonito, muito bonito... :)

Bom fim-de-semana

Beijinho bem gostoso e com cheirinho a Primavera, da Flor

Flôr disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
poetaeusou disse...

///
e vou ficando ...
desfrutando
do mundo...
e o mundo
amando ...
/
até
///

as velas ardem ate ao fim disse...

Fico contigo.

bjinhos e bfs

nemqueirasaber disse...

magnifica imagem.
não falando no belo poema.
Bom fim de semana.

delusions disse...

Tudo muito bonito.

Bjs* e bom fim-de-semana

=^.^= Tarina =^.^= disse...

A PRIMAVERA é vida!!!!

E como é bom passear descalça!
E como é bom passear pelo campo ver a transformação das coisas!

Humm.. como é bom tudo isso!!!

Um beijinho louco LOLOL

=^.^= tarina

Moura ao Luar disse...

Beijo querida :-)

Felipe Fanuel disse...

Todo nada é um tudo.

Felipe Fanuel disse...

Querida DairHilail,

Feliz Páscoa, com ou sem chocolate.

Doces Momentos disse...

Adorei o poema.
Deixo-te um beijito de amendoas doces e desejo uma Páscoa muito feliz

nemqueirasaber disse...

Passo para desejar uma PÁscoa Feliz.
Bjos

Moinante disse...

Votos de uma boa Páscoa perto de quem mais almejares com muita saúde e alegria .

A saga do Chico continua ...

chapa100 disse...

queria ficar longe. com mais dias para viver. os sapatos seriam minha viagem, calcados e pesados seriam o espelho que desfigura nossa vida. o segredo do amor.

queria ficar longe. como as flores que nao mais embelezam. sao espinhos com que alimento o corpo. a primavera que nao mais amanhece.

queria ficar longe, como o amor que escreves. a aventura que desnuda. e o sapato que envelhece.

queria ficar longe. no segredo do amor. dos saptos que giram e pesam. porque nao ha nada, mas existe tudo.dizes tu.

Alexandre disse...

«Aqui, neste mundo,
não há nada,
mas existe tudo!»

É exactamente este mundo que eu quero... onde não há nada mas existe tudo!!!

Beijinhos e Boa Páscoa... estejas perto ou longe...