Segue o Loucuras por email...

sexta-feira, 9 de março de 2007

Nada é meu...




Deixo as minhas marcas
No caminho
Que vou traçando
Em mim
Mas que me ultrapassa
Que não é meu...


Deixo rasgado o tempo,
Porque o tempo não existe
só existe
Para além de mim
...não é meu...


Não quero nada...
Só quero,
Que o sangue
Que transporto
Em mim
Continue a correr,
A galopar
A deixar-me escrever,
Escrever,
É com ele
Que sempre escrevo,
E nem ele é meu,
Mas teu,
Se o quiseres ler!




9 comentários:

Vent@n@ del @lma disse...

hello a lei seu commentary emprega-me um pouco para traduzir mas você escreve cumprimentos bem

Marlene Maravilha disse...

O importante é transportar o que vai na alma para o pensamento!
Isso fazes bem!
beijos

Nelson Ngungu Rossano disse...

Escreve mais para nos presentiares com bonitos versos...

beijo

TONY, Duque do Mucifal disse...

dá ideia que sentes que não deixas a tua marca no teu percurso de vida. já deves ter tocado muitos corações e nesses nem o tempo vai apagar as tuas impressoes.
segue e caminha...á luz do sol...e deixa que este mesmo sol ilumine os teus passos.

Ferípula disse...

Sim...eu querote ler!

Bom día bonita flor!
E continua trazando caminos de letras...
Beijo!

Farinho disse...

O que importa é escrever o que sentimos, deixar que a vida nos dê as palavras certas para todos os momentos que vivemos.

Gostei


Beijocas

Moinante disse...

Seja em prosa ou em verso , escremos o que nos vai na alma ...
Lindo ...

Por manifesta falta de tempo , as minhas visitas vão sendo mais raras ,espero que compreendas , não estás esquecida ...
O meu romance continua


Um bom fim de semana .

Moinante disse...

Não é " escremos " mas sim
" escrevemos " , quanto mais depressa mais devagar , desculpem .

poetaeusou disse...

PLAGIANDO
a galopar escrevo
traçando a sangue
as marcas rasgadas
do ultrapassado tempo
transporte o caminho
de ti e de mim.
b)