Segue o Loucuras por email...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Procuro-me


Procuro-me no meio da loucura

Das paredes brancas de cal

No sobressalto incessante

De ser, estar e existir...

Sinto-me a vasculhar

A minha alma rosácea

E encontro as raízes

Do meu ser,

No grito ininterrupto

Do meu sentir

Sem método

Sinto-me emergir

De mim própria

E o corpo abandonado

Sai do lodo

Que se transforma

Em água

E ao longe o mar

Entrecortado pela montanha

Em forma de cotovelo

Que deixa passar

Os últimos raios de sol...

E de novo me procuro

E me encontro...

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Escutei o silêncio...


Escutei o silêncio
dos teus passos
que pisavam o chão
em silêncio...
E do silêncio
retiravam o silêncio
do caminhar
sob o céu azul
a água limpida
que deslizava silenciosa
na natureza imensa
tudo silenciava
nos passos do teu caminhar
Fiquei a escutar
como uma balada
feita pedaços de silêncio
que eu ouvia
no deslizar do meu mar
que se fez silêncio
ao te escutar!

domingo, 15 de junho de 2008

Menino...


Menino sorriso
no tempo
em que o tempo
era e não era
aprendeste a sorrir
Menino doçura
dos passeios no campo
do chapinhar na água
do caminhar
sem ter pressa de voltar
Menino meiguice
do colinho da mamã
do sol de inverno
e das noites á lareira...

Menino lindo
que cresceste
no tempo
que o tempo trouxe
guardas no sorriso
a meiguice de criança
e no olhar a doçura
das manhãs de primavera
quando a saudade
se faz presente
do tempo de ser...Menino