Segue o Loucuras por email...

sábado, 5 de junho de 2010

Dança...


Desassossego em mim
Os ritmos desta dança
Perpetuo-os na pele
e procuro-os em mim
mas fora de mim
onde o ritmo balança
a constância da minha alma
que se perdeu
no ritmo da dança
e ensaio um passo
e outro passo
com o olhar seguro
que gravo em mim
e em ti...

3 comentários:

Paulo Sempre disse...

«a constância da minha alma

que se perdeu

no ritmo da dança»

dançar é, quase sempre, uma manifestação de contentamento.
Porém, o que se segue à dança nem sempre tem o ritmo desejado ou imposto pela alma. Afinal...a razão acaba por presidir quando a dança acaba....
Beijo

Carlos Gonçalves disse...

Querida, vi-te por aí num qualquer blog e abri a porta da tua casa para conhecer-te, afinal ao contrário do que dizes, consegui encontrar-te!
Gostei da tua poesia, as tuas 'loucuras' são maravilhosas, adorei aquela do 'pintar a vida'.
Vou voltar, se mantiveres a porta aberta.
Beijo, querida (não sei o teu nome!).
Carlos

mitro disse...

Dança!