Segue o Loucuras por email...

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

O Tempo...



Reinventei o tempo
Desenho-o
No atelier da minha alma
Esse tempo perdurará
Ainda que o tempo se acabe
E não haja mais tempo
Ficará
Como uma obra prima


O tempo
Que quero parado, quieto
Deixando-se moldar,
Corto os ponteiros do relógio
Para que siga quieto, parado
Enquanto eu vou desenhando o tempo


O tempo de mergulhar em mim
Para ouvir as palavras
Que continuam vivas
Que transbordam do tempo
Quando o tempo já não existe
E vou desenhando o tempo
Povoado de um som único
E inalterável
Que se esbate, que se aperfeiçoa
Á medida que o tempo é desenhado
E enche o atelier da minha alma
Quando me envolve nessa grandeza de ser
Tempo...
Que foi,
Que fica
E que perdura.

Fotos - retiradas da net (montagem)

10 comentários:

delusions disse...

"Esse tempo perdurará
Ainda que o tempo se acabe
E não haja mais tempo
Ficará
Como uma obra prima"

Lindo este [T]empo...

Bjs* boa semana

Sol da meia noite disse...

Podemos sempre fazer o nosso tempo, dentro do tempo...
E sermos donos do nosso tempo...
E esse nosso tempo, tem vezes em que o conseguimos parar...

Beijinhos!

NETMITO disse...

Muito lindo.

Beijo em ti*)

C Valente disse...

o tempo é tempo bonito poema
saudações amigas

Moinante disse...

Vim deliciar-me neste excelente momento de poesia .

Eu gosto .

Bjs.

Amor Eterno disse...

Serei para Tí
Serei para ti um verso de canção
No horizonte, o sol a brilhar
Ou quem sabe, a terna emoção,
Que te fez um dia sonhar
Serei para ti, o amor calmo e tranqüilo,
A chuva que cai serenamente.
Ou quem sabe, serei tudo aquilo,
Que teu coração almeja docemente.
Serei para ti, o entardecer com mil promessas,
O luar prateando teu rosto.
Ou serei aquele amor doce e gentil,
Que a ti, por Deus foi proposto
Serei para ti, a sensual madrugada,
Queentonteia de desejos o coração.
Ou quem sabe serei aquela amada,
Que quase te mata de paixão.
Serei para ti, o ar que respiras,
O alimento que precisas para viver.
Ou quem sabe, serei a derradeira mira,
Repleta de encantos, amor e prazer...

celtaj disse...

El tiempo y yo... mi tiempo.
Amigos inseparables, moldeándonos uno al otro.
Juntos hasta siempre.
Mi confidente...

Un abrazo...

.:mÁrCiO:. disse...

No comment para fazer... fantástico mesmo!!!

Bjnhs

Alexandre disse...

«Que transbordam do tempo
Quando o tempo já não existe»

O tempo tem diversas nuoances, ainda hoje estive a pensar que ele passa mais depressa quando estamos a fazer algo que nos agrada e corre muito devagar quando somos atingidos pelas coisas menos boas ... acho que o tempo é relativo na sua marcha...

Muitos beijinhos!!!

Nilson Barcelli disse...

"O tempo
Que quero parado, quieto
Deixando-se moldar,
Corto os ponteiros do relógio
Para que siga quieto, parado
Enquanto eu vou desenhando o tempo"

Todo o poema é excelente.
Destaco esta parte porque a acho ainda melhor.
Beijinhos.