Segue o Loucuras por email...

terça-feira, 20 de maio de 2008

Lágrimas...


Lágrimas
que te vão no pensamento
que escorrem por vezes
por entre o teu sorriso feito luz
feito pedaços de ti...
Elas vêm devagarinho
desamparadas
anunciando
uma dor...
que mais não é
que saudade...
E caem
sem pressa de serem
sem intuito de ficarem
lágrimas apenas...
Num grito mudo
que se liberta
e tu voltas
como se nunca tivesses ido
embarcado
nas lágrimas que se fizeram...

4 comentários:

EDUARDO disse...

Ja passei pelo teu texto nas 12 palavras e gostei,este aqui ao lado tambem é um encanto!

Edu

paradoxos

Eremit@ disse...

Não vou dizer sobre o teu texto no nosso Jogo. Afinal já disse quandso o recebi. Mas gostei. Gosto e acho que no conjunto cada texto faz falta. Olhares múltiplos que se enriquecem e nos enriquecem. e aqui encontro este poema, de saudade ou alerta ao ser amado ou a si mesma.
Fraterno abraço

Nilson Barcelli disse...

Continuas a escrever maravilhosamente.
Este poema, embora inundado de lágrimas, é muito belo.
Como também no das 12 palavras em que participaste.

Bfs, beijinhos.

Benó disse...

Poema suave como uma lágrima escorrendo devagarinho pelo rosto.Li com agrado assim como a tua participação no jogo.
Um abraço com desejos de felicidades.