Segue o Loucuras por email...

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Silêncio feito mar...

Fico aqui
ouvindo o teu silêncio
escutando-o,
tem a mesma doçura
a mesma tranquilidade
do som das tuas palavras
Oiço-o devagar
sem pressa
E deixo que esse silêncio feito mar
me preencha
me invada
enquanto o barco navega...

No alto mar,
o mar torna-se silêncio
e fico
olhando o entardecer
e as ondas que vão e vêm
sem ruído
que me acalmam
e vão recortando
os pedaços do teu silêncio...




13 comentários:

Felipe Fanuel disse...

Quero estar onde estás, ouvindo o inescutável silêncio. Ir para o mar? Impossível. Estou, neste momento, distante do litoral, embora more lá. É por isso que quero estar aí, onde há silêncio, silêncio e mais silêncio. Eu estava pensando o que fazer agora. Agora vejo: apenas uma coisa, que é me calar.

Sol da meia noite disse...

Silêncio feito mar...
Silêncio de emoções... de palavras ditas em silêncio...
De tanto mais... *

celtaj disse...

Silencio del mar.. que acuna pacíficamente nuestro espíritu, y nos lleva a lo más íntimo de nosotros mismos.

El mar, medicina infalible...

Un abrazo.

Lusófona disse...

O meu sonho e viver perto do mar, não perderia um entardecer...

Beijinhos Querida

Anônimo disse...

Uma leitura que me provocou um sentimento de calma, de paz.
Quem assim escreve só pode ter um interior belo, mais nada, tenho dito.

Alexandre disse...

O silêncio é fundamental. Se houver que ser cortado que o seja pelo sussurro das ondas do mar a espraiarem-se na areia fina da praia...

Muitos beijinhos!!!

Mestre disse...

Porque muitas vezes o silêncio nos transmite mais do que as palavras...
Também eu adoro silêncio e mar.
Beijo terno

Anônimo disse...

Triste este sentir não correspondido...

delusions disse...

...recortes de silêncio...

Bjinho*
Boa Semana

multiolhares disse...

Existem silêncios necessários para nos encontrarmos
Beijinhos
luna

Lusófona disse...

Poetisa, vim deixar um beijinho e o desejo de um feliz fim de semana

Um Momento disse...

E em silêncio passo...
Sopro um beijo...
(*)

Sei que existes disse...

Que silêncio maravilhoso!...
Beijo grande