Segue o Loucuras por email...

sexta-feira, 1 de junho de 2007

O vento...



Hoje acordei
Com o vento
Ouvia-o deslizar
Como um murmúrio
Confundido-se
Com o estilhaçar das ondas,

Por isso caminhei...
Mas hoje não iria
Para o mar
Hoje
Queria
Saborear o vento
Queria senti-lo,
Queria ouvir
A balada do vento
No pinhal...
No deslizar das agulhas
Dos pinheiros
Fiquei…

O sol amanheceu
Ficou a pique
Entardeceu
E eu deixe-me ficar,
Ouvindo hoje
A balada no pinhal!

10 comentários:

Alexandre disse...

Adivinha quem se mascarou hoje de vento???

Hum, hum??? Adivinhaste?

MARTA disse...

Também gosto de ouvir o vento, tentar decifrar a mensagem...
Gostei do teu poema..
Obrigada pela visita; até já
Beijos e abraços
Marta

nemqueirasaber disse...

O suave sussurro do vento que passa, nos acaricia e nos diz - olá.
Bonito poema
Bjos

TONY, Duque do Mucifal disse...

lindo!
sabes ´sa vezes é preciso ler poemas para nos animar um pouco.
obrigado por este momento.
um grnade beijinho...

rouxinol de Bernardim disse...

Lindo, lindo, lindo!!

Gostei e fiquei impressionado!

Você é fixe!!!

TONY, Duque do Mucifal disse...

dia da criança...hoje é o dia de encerrar o meu blog. aproveito a ocasião para agradecer as tuas visitas ao meu blog. Até um dia destes!

Alexandre disse...

Voltei a soprar o vento de mansinho... desejando que a minha brisa chegue até ti... Será que chegou????

Beijinhos!!! Muitos!!!

Felipe Fanuel disse...

Senti o mesmo vento aqui no Rio...

Interessante. Teu poema, ao modo bem moderno, dá movimento ao cenário. Aliás, inicia e termina com as ações do eu-lírico concomitantes, ou posteriores, às ações da cena. O mais importante aqui é o ambiente, não a personagem, sendo seu agir apenas volitivo, confuso e passivo. Ou seja, o ser humano é refém do seu mundo, daquilo que o cerca. Criativíssimo!

delusions disse...

adoro passear no vento, dentro do vento, com o vento em mim, abraçar o vento e caminhar...

bjinho* boa semana

Isabel disse...

Lindo!
E onde ficas-te?
Foste com o vento beijar os pinheiros?
Ou estás no pinhal escutando a balada do vento?
Onde andas?

Isabel