Segue o Loucuras por email...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Mundo meu...



O tempo parou.
de repente
,
nos amanheceres silenciosos,
das noites estreladas.


Nos silêncios
que ficam
e que marcam o meu silencio.
As manhas emersas na neblina,
os passeios de bicicleta,
o sabor da terra,
o cheiro das aves e do sol,
que me penetra a alma


E eu fico,
tão bem,
ancorada na planície de mim
Quando tu chegas…

2 comentários:

Paulo Sempre disse...

Há aqui um «mundo» nada cor-de-rosa..

Paulo

Nilson Barcelli disse...

Escreves tão bem, minha querida amiga.
Já aqui não vinha há imenso tempo, mas vi que a tua poesia continua nos domínios da excelência.
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijos.